From the blog

Guia completo de Heidelberg – Explore Heidelberg com Guias Brasileiros

heidelberg na Alemanha vista de cima
Rafaella com nossos viajantes em um tour exclusivo por Heidelberg

Heidelberg: Uma Viagem através dos Séculos

Com seus aproximadamente 160.000 habitantes, Heidelberg é a quinta maior cidade de Baden-Württemberg. Mas o que realmente a distingue são seus marcos icônicos. Desde o imponente Castelo de Heidelberg, que oferece vistas panorâmicas da cidade, até a renomada Universidade de Heidelberg, uma das mais antigas da Alemanha. Esta cidade, cuja primeira menção remonta a 1196 em um documento do Palatino Heinrich para a abadia de Schönau, continua a atrair visitantes de todo o mundo.

Vista de Heidelberg na Alemanha
Heidelberg na Alemanha

Curta história de Heidelberg

A presença romana em Heidelberg, estabelecida por volta de 40 d.C., foi um capítulo significativo na história da cidade. Os romanos construíram estruturas e fortificações, deixando um legado duradouro na região. Vestígios de sua civilização, como moedas e artefatos, foram descobertos, atestando a influência e a ocupação romana. Este período é crucial para entender o desenvolvimento subsequente de Heidelberg, pois lançou as bases para a evolução arquitetônica e cultural da cidade.

Vista do Castelo de Heidelberg na Alemanha durante passeio guiado com guias
Vista do Castelo duranto nosso Cabrio Tour!

A Idade Média trouxe consigo a construção do Castelo de Heidelberg e a fundação da Universidade de Heidelberg em 1386, solidificando a importância da cidade como um centro de poder e conhecimento. A universidade, em particular, atraiu mentes brilhantes de toda a Europa, tornando-se um farol do humanismo e das ciências. Apesar das devastadoras guerras que deixaram marcas indeléveis na cidade e no castelo, Heidelberg ressurgiu como um símbolo de resiliência e história.

O século XVIII viu Heidelberg emergir como um epicentro do Romantismo Alemão. A cidade, com suas ruínas evocativas e cenários naturais, inspirou uma geração de artistas, poetas e escritores (, contribuindo para o rico tapeçaria cultural da Alemanha). A herança cultural de Heidelberg é celebrada até hoje, com a cidade servindo como um (caldeirão criativo e diversificado.)

Na era moderna, Heidelberg mantém sua relevância e apelo global. A cidade, que sobreviveu em grande parte aos horrores da Segunda Guerra Mundial, continua a ser um hub de inovação, educação e pesquisa, atraindo visitantes de todo o mundo para explorar e aprender sobre seu passado multifacetado e sua vibrante vida cultural.

Vista do Castelo de Heidelberg da cidade

As 18 melhores atrações de Heidelberg

1. Castelo de Heidelberg (Schloss Heidelberg)

No topo da cidade, o castelo de Heidelberg é um símbolo do Romantismo alemão com suas famosas ruínas, que contam a história de guerras e um casamento que marcou a História da Europa.

Castelo de Heidelberg na Alemanha
Image by ?Christel? from Pixabay

Este castelo icônico é um dos mais famosos da Alemanha. Suas primeiras construções datam por volta do ano de 1300 e o castelo era usado como residência da maioria dos príncipes eleitores. O castelo de Heidelberg é composto de vários edifícios, cada qual de um período, ao redor de um pátio interno. Do terraço é possível ter uma vista da cidade de Heidelberg até o horizonte, do rio Neckar e da ponte Karl-Theodor, um dos símbolos da cidade. Ele oferece uma visão fascinante da vida da realeza alemã ao longo dos séculos e proporciona vistas panorâmicas da cidade de Heidelberg.

Passeios guiados pelo Castelo de Heidelberg visitando o Ottheinrichsbaus contando mais sobre as ruinas e a hisoria do castelo

2. Universidade de Heidelberg (Ruprecht-Karls-Universität)

A Universidade de Heidelberg, também conhecida como Ruprecht-Karls-Universität, é uma instituição de renome, sendo a mais antiga universidade da Alemanha, fundada em 1386. Este renomado centro de aprendizagem e pesquisa é respeitado mundialmente pelos seus padrões acadêmicos elevados e pela diversidade de disciplinas oferecidas. Ela tem uma rica tradição em excelência acadêmica, com uma comunidade de estudantes e acadêmicos provenientes de várias partes do mundo, contribuindo significativamente para o avanço do conhecimento em diversas áreas. Heidelberg é especialmente conhecida pelos seus progressos em áreas como medicina, direito e humanidades, sendo um pólo vibrante de inovação e descoberta.

3. Ponte Velha (Alte Brücke)

A Alte Brücke, ou Ponte Velha, é outro emblemático marco de Heidelberg. Esta ponte histórica, erguida sobre o rio Neckar, tem suas raízes na época medieval, sendo uma das estruturas mais reconhecíveis da cidade. A ponte, composta por uma série de arcos de pedra, não só serve como um importante elo de transporte entre as duas margens do rio, mas também como um símbolo da resistência e da história da cidade. A Alte Brücke é frequentemente objeto de admiração e estudo devido à sua arquitetura única e à sua importância histórica e cultural para Heidelberg.

Image by 652234 from Pixabay

4. Caminho dos Filósofos (Philosophenweg)

Este é um pitoresco caminho de caminhada localizado nas margens norte do rio Neckar, oferecendo vistas panorâmicas de Heidelberg e seu castelo. Foi fonte de inspiração para muitos filósofos e escritores ao longo da história. Ao longo do caminho, há monumentos e jardins em homenagem a grandes pensadores e poetas como o memorial dedicado a Joseph von Eichendorff, um poeta romântico que estudou em Heidelberg. Mais adiante, encontra-se o Lisolettestein, um memorial dedicado a Lisolette, filha do Príncipe Eleitor Karl Ludwig, cuja herança foi o estopim para a Guerra da Sucessão Palatina.

5. Igreja do Espírito Santo (Heiliggeistkirche)

Esta igreja gótica, localizada no coração do centro antigo de Heidelberg, foi construída entre os séculos XIII e XV e é um dos poucos edifícios na cidade que sobreviveu às muitas guerras durante o século XVII.

Desde o início do século XIII, uma pequena basílica românica “Zum Heiligen Geist” já existia no local da atual Heiliggeistkirche, provavelmente destruída por um incêndio no início do século XIV. Uma igreja gótica foi construída em seu lugar, onde foi celebrada a missa de fundação da Universidade de Heidelberg em 18 de outubro de 1386. Sob Ruprecht III, o coro da igreja foi demolido 12 anos depois e substituído por um maior, marcando 1398 como o ano de fundação da Heiliggeistkirche.

6. Antiga Universidade (Alte Universität)

O edifício da Antiga Universidade foi construído entre 1712 e 1728 por ordem do Eleitor Johann Wilhelm e foi nomeado em sua homenagem como “Domus Wilhelmiana”. O edifício histórico da Antiga Universidade abriga hoje o Museu da Universidade, com exposições permanentes e temporárias mostrando a história dessa importante universidade de Heidelberg e o museu da Prisão Estudantil

Vista do castelo de Heidelberg da praca central

7. Prisão Estudantil (Studentenkarzer)

Esta é uma prisão estudantil histórica usada pela Universidade de Heidelberg que foi estabelecida nos anos 1780 e esteve em operação até 1914. No local eram presos estudantes que cometiam delitos como perturbação noturna da paz ou outras violações da ordem pública. A universidade tinha orgulho de poder julgar seus próprios estudantes, que ficavam detidos por cerca de 2 dias a 4 semanas. Mesmo detidos, os alunos ainda poderiam assistir as aulas, no entanto, há boatos de que muitos alunos utilizavam a detenção como desculpa para faltar as aulas. Agora é um museu mostrando a história e a vida estudantil da universidade, com as marcas de usos dos alunos que por lá passaram.

8. Zoológico de Heidelberg

Embora não seja um edifício histórico, o zoológico de Heidelberg é uma atração popular, lar de mais de 1000 animais de cerca de 250 espécies diferentes.

Image by Anrita from Pixabay

9. Thingstätte – Restos do periodo Nazista em Heidelberg

Restos da era Nazista em Heidelberg durante visita guiada a Heidelberg com guia Brasileiro

Este é um teatro ao ar livre construído durante a era nazista, entre 1934 e 1935, como parte do movimento “Thingbewegung”, uma iniciativa cultural nacional-socialista, que procurava reviver antigas tradições germânicas através da realização de peças e eventos ao ar livre.

A Thingstätte de Heidelberg foi projetada pelo arquiteto Hermann Alker e pode acomodar cerca de 8.000 espectadores. O local é caracterizado por sua estrutura anfiteatral e por sua impressionante acústica, permitindo que até sussurros sejam ouvidos claramente do palco. É um lembrete da história turbulenta do século XX e é usado hoje para diversos eventos culturais.

10. Königstuhl (Trono do Rei)

O Königstuhl é a montanha localizada ao sul de Heidelberg, com 568 metros de altura, que oferece uma vista fantástica sobre Heidelberg, o vale do Neckar e a planície do Reno. É possível chegar ao Königstuhl do castelo, por uma escada íngreme (também chamada de Escada para o Céu) ou através dos bondinhos. Além da vista panorâmica da cidade e da área ao redor, abriga várias instituições científicas, incluindo um observatório e um instituto meteorológico.

11. Marstall (Antigos Estábulos)

Originalmente, o Marstall serviu como estábulos, onde eram mantidos os cavalos do Eleitorado do Palatinado. O edifício sofreu várias transformações ao longo dos anos. Agora, aloja a principal cantina (Mensa) da Universidade de Heidelberg, servindo como um centro vital para a vida estudantil, oferecendo refeições e um espaço para interação e estudo.

Image by M W from Pixabay

12. Memorial Friedrich Ebert

O Memorial Friedrich Ebert atua como marco e centro interpretativo da vida de Friedrich Ebert, o primeiro Presidente da República de Weimar. Este local crucial não só mostra o local de nascimento de Ebert, mas também destaca sua trajetória, seus esforços políticos e os eventos significativos daquela era. O memorial é uma cápsula do tempo, retratando de forma vivaz a vida, os desafios e as conquistas deste notável personagem histórico, permitindo aos visitantes uma visão multifacetada da sua existência e legado.

13. Jardim Botânico da Universidade de Heidelberg

O Jardim Botânico da Universidade de Heidelberg, fundado em 1593, é um local de pesquisa e educação botânica. Além de ser um dos jardins botânicos mais antigos da Alemanha, ele também se destaca como um espaço educacional vital, aberto ao público, que desejam explorar a diversidade da flora mundial. Este jardim notável serve como um recurso valioso para o estudo da botânica, oferecendo uma visão encantadora e educativa da riqueza vegetal do nosso planeta.

14. Palais Prinz Carl

O Palais Prinz Carl, um importante edifício histórico, já foi a prestigiada residência do Príncipe Carlos de Baden. Este palácio, situado no coração de Heidelberg, não é apenas um símbolo da herança cultural da cidade, mas também serve como um espaço moderno para eventos e conferências. O Palais reflete a grandiosidade arquitetônica e a importância histórica, proporcionando um elo entre o passado aristocrático e o presente vibrante de Heidelberg.

Image by Ulli Ru from Pixabay

15. Museu Kurpfälzisches

O Museu Kurpfälzisches, em Heidelberg, é um tesouro de arte e história regional. Ele oferece uma visão detalhada da herança cultural de Palatinado, com uma coleção diversificada de artefatos, documentando a evolução histórica e cultural de Heidelberg e seus arredores. Este museu é uma janela para o passado, permitindo aos visitantes explorarem a rica tapeçaria cultural da região através de suas exposições abrangentes e variadas.

16. Igreja Jesuíta (Jesuitenkirche)

A Igreja Jesuíta de Heidelberg é um magnífico exemplar da arquitetura barroca do século XVIII. Conhecida por sua beleza arquitetônica e decoração interior rica, esta igreja é um pilar da herança religiosa e cultural da cidade. A igreja não apenas serve como um local de culto, mas também como um monumento vivo que atesta o esplendor e a sofisticação do design eclesiástico barroco.

17. Barril de Heidelberg (Heidelberg Tun)

Localizado no Castelo de Heidelberg, o barril de Heidelberg é uma maravilha da engenharia do século XVIII, sendo o maior barril de vinho do mundo. Construído em 1751, com uma capacidade surpreendente de 219.000 litros, este barril colossal simboliza a rica tradição vinícola da região e serve como uma atração fascinante para aqueles interessados na história vinícola e arquitetônica.

Nossos viajantes no maior barriell do mundo em Heidelberg durante visita guiada a Heidelberg com guia Brasileiro

18. Museu Kurpfälzisches

O museu Kurpfälzisches é repleto de objetos artísticos e culturais, proporcionando uma exploração profunda da evolução histórica da área circundante. Além de abrigar uma variedade de artefatos, o museu é instrumental em retratar a história de Heidelberg, ilustrando de maneira abrangente a transição e transformação da cidade ao longo dos séculos. A visita ao Kurpfälzisches Museum oferece uma perspectiva única e um entendimento profundo do legado cultural e artístico da região, enriquecendo o conhecimento dos visitantes sobre a herança do Palatinado.

Estas são apenas algumas das muitas atrações históricas e culturalmente significativas em Heidelberg. A rica história da cidade e a arquitetura bem preservada fazem dela um destino fascinante para visitantes interessados em explorar o passado da Alemanha.

Vista da cidade de Heidelberg na Alemanha, a partir do castelo

História de Heidelberg: Descubra mais com nossas guias brasileiras em Heidelberg!

Inícios Antigos:

Heidelberg tem suas raízes na antiguidade, com assentamentos celtas presentes na área já no século V a.C. e uma subsequente presença romana por volta de 40 d.C.

Idade Média:

A Idade Média foi um período de desenvolvimento significativo para Heidelberg, mencionada oficialmente pela primeira vez em 1196. O Castelo de Heidelberg começou a ser construído no início do século XIII, tornando-se a residência dos Príncipes Eleitores do Sacro Império Romano-Germânico e um centro de poder.

Universidade de Heidelberg:

Fundada em 1386, a Universidade de Heidelberg é a mais antiga da Alemanha contemporânea e tornou-se um farol do humanismo e das ciências, atraindo intelectuais de toda a Europa.

Guerras e Destruição:

Heidelberg sofreu enormemente durante a Guerra dos Trinta Anos e a Guerra dos Nove Anos, com destruição significativa da cidade e do castelo, simbolizando a história turbulenta da cidade.

Romantismo Alemão:

No século XVIII, Heidelberg emergiu como um centro do Romantismo Alemão, inspirando poetas, artistas e escritores com suas paisagens pitorescas e ruínas.

Século XX e Pós-Guerra:

A cidade, uma das poucas que permaneceu em grande parte intacta durante a Segunda Guerra Mundial, desempenhou um papel crucial no discurso intelectual e científico da Alemanha pós-guerra.

Heidelberg Moderna:

Hoje, Heidelberg é um destino turístico majoritário e um centro de educação e pesquisa, mantendo sua reputação global como uma cidade de rica herança cultural e histórica.

Miniatura do castelo de Heidelberg

Inspire-se com o nosso blog

Bate e volta de Frankfurt: Heidelberg, Vale do Reno, Rothenburg

Explorar as cidades ao redor de Frankfurt em “bate e voltas” é uma excelente maneira de conhecer a diversidade e a riqueza cultural, histórica e natural da região. Vamos ver algumas cidade […]

Rio Reno: um passeio pela História e a contemplação da natureza

Um
dos principais rios da Europa, o Reno traz consigo lendas, mistérios, mas
também prosperidade, em um percurso que atravessa as mais belas paisagens da
Europa Central.

Com início na Suíça, próxim […]