From the blog

Weimar e o Classicismo alemão

Weimar, uma cidade que influenciou para que a Alemanha ficasse conhecida como “país dos poetas e pensadores”, carrega consigo muita história e com certeza irá te encantar!

“Tudo o que torna a cidade famosa tem a ver com poetas, filósofos e estadistas”- disse Angela Jahn, porta-voz da Fundação Cultural Weimar.

Estátua do Grão-Duque Carlos Augusto, Weimar.

O esplendor cultural alemão

Weimar foi o solo fértil, onde mentes geniais deixaram florescer suas grandes obras. Importantes nomes passaram por aqui, dentre Friedrich Schiller, Johann Sebastian Bach, Franz Liszt, Carl Maria von Weber e Friedrich Nietzsche. A riqueza cultural de Weimar é grandiosa, e não à toa que esta pequena cidade, com cerca de 62 mil habitantes, recebe 4 milhões de visitantes.

O período de apogeu de produções dos seus principais escritores Goethe, Schiller, Wieland e Herder, foi denominado de Classicismo de Weimar, período em que lá se localizava a capital intelectual da Europa.

Estátuas de Goethe e Schiller em frente ao Teatro Nacional, Weimar.

Goethe

Esta frase foi dita por Goethe, certamente a figura central de Weimar. Entre todos os visitantes que a cidade recebe, cerca de um terço fazem questão de conhecer o Museu Nacional Goethe, que dentre várias casas, a Casa Goethe, onde Goethe viveu e trabalhou, ganha destaque, em especial a mesa em que o grande escritor trabalhava.

 “Onde mais você pode encontrar tantas coisas boas em um único lugar?”

Johann Wolfgang von Goethe

República de Weimar

A república foi criada com a intenção de fazer o país tentar se recuperar dos danos de sua derrota na 1° Guerra Mundial. A assembleia constituída desta repúplica foi em Weimar, daí o nome República de Weimar, que seria o então novo sistema de governo, bem diferente do antigo Império alemão, e que vigorou na Alemanha entre os anos de 1919 e 1933.

Por ter sido muito frágil, o governo deu grande abertura para o início do nazismo no país, especialmente a partir da crise de 1929, frente ao desespero da população. Nessa situação, o marechal Hindenburg foi reeleito presidente, com Hitler em segundo lugar, o qual logo tomou o cargo de chanceler, em 1933. Em meio à crise, a força do Partido Nazista, liderado por Adolf Hitler, levou a maior aceitação dos Judeus como culpados dos problemas econômicos. A morte do presidente Hindenburg, em 1934, tornou Hitler o chefe único do Estado, o Führer, iniciando o Terceiro Reich.

O Palácio de Weimar

No local onde hoje se localiza o palácio, no século X já havia um castelo medieval. O edifício que vemos hoje é fruto de uma série de incêncios e reformas. Foi então que em 1789 o  o duque Carl August inciou uma grande reforma, orquestrada por Goethe. O interior no estilo Clássico vem desta reforma, cujos destaques são a escada de Gentz ​​e o salão de baile com arquitetura neoclásssica.

Das salas, as que merecem grande destaque são as que homenageiam Christoph Martin Wieland, Johann Gottfried Herder, Friedrich Schiller e Johann Wolfgang Goethe. O edifício também abriga o Museu do Palácio desde 1923, o qual abriga uma vasta e bela coleção de artes, não só alemãs.

Palácio de Weimar.

Festival da cebola

Um fato curioso sobre Weimar é o seu mercado de cebola, um festival que acontece todos os anos no inicio de outubro. O festival atrai mais de 350.000 visitantes em suas edições, onde é eleita a “rainha da cebola”. Goethe, está presente também neste ponto da cidade de Weimar, já que adorava este vegetal, aprofundou os conhecimentos das propriedades medicinais da cebola e ainda a utilizava como item decorativo. Curioso, não?

Festival da Cebola, Weimar.

Biblioteca Duquesa Ana Amalia

Com uma arquitetura impressionante a Biblioteca Duquesa Ana Amalia foi fundada em 1691, e até hoje é uma das mais famosas da Alemaha! O local preserva registros literários do século IX ao XXI e é também um centro de pesquisa sobre a história cultural e literária européia, em especial dos anos de 1800. A biblioteca conta com mais de um milhão de livros, e um belíssimo salão rococó.Vale muito a pena a visita, porém o número máximo de visitantes por dia é de 290 pessoas, por isso é importante reservar com antecedência. 

Biblioteca Duquesa Ana Amalia, Weimar.

Um dos maiores campos de concentração

Infelizmente, não apenas de momentos felizes viveu a cidade. Na região foi construído o Buchenwald, um dos maiores campos de concentração da Segunda Guerra Mundial, cerca de 65.000 homens, mulheres e crianças morreram lá. Hoje tudo é aberto ao público, no local há também testemunhos sobre os acontecimentos em áudios.

Memorial do Campo de Concentração Buchenwald, Weimar.

Oferecemos passeios guiados privativos em todas estas atrações, além de elaborarmos todo o roteiro personalizado. Teremos o maior prazer em organizar sua viagem. 🙂

Inspire-se com o nosso blog

A tradição das decorações natalinas na Alemanha

Que o Natal é uma época aguardada com ansiedade por muitos e que sua atmofesfera é mágica, é inegável. Porém pouco é difundido a respeito da origem de tais tradições, e a Alemanha se faz presente nest […]

Belas obras da Baviera

O estado da Baviera é suntuoso, repleto de castelos, palácios, culturas e uma lindas obras arquitetônicas.

Bayern, Bavaria ou Baviera?

Afinal, qual é o real nome do estado? “Bayern” […]